top of page
  • Writer's pictureAndrea Pereira

Mudança do estilo de vida para envelhecer

Estilo de vida, segundo a Organização Mundial de Saúde, é o conjunto de hábitos e costumes influenciados, modificados, encorajados ou inibidos pelo prolongado processo de socialização. Embora, temos uma grande influência da nossa cultura e hábitos de família, o estilo de vida saudável é um consenso no mundo todo.



A cada segundo ficamos mais velhos. O envelhecimento do nosso corpo não para, temos mais experiência, trabalhamos mais, vivemos mais nos tempos atuais. Porém, há jeitos e jeitos de envelhecer e todos queremos viver mais e com qualidade.


Lógico que nossos hábitos de vida se iniciam na nossa infância com tudo que aprendemos e vivenciamos na nossa família. Os pais e avôs são grandes espelhos para as crianças. Se na infância temos verduras, legumes e frutas sempre a mesa, e todos comem. Se bebemos muito mais água do que bebidas açucaradas. Se temos uma família que pratica atividade física regularmente e norteiam a diversão com idas a parques, brincadeiras ativas. Tudo isso contribui para adquirirmos bons hábitos. Então, além do nosso estilo de vida influenciar nossa vida, ela também influencia a vida de todos ao nosso redor.


Todos os estudos mostram que um estilo de vida saudável, inclui uma dieta equilibrada, exercício físico regular, gerenciamento de stress, evitar o tabagismo, drogas e álcool.

O equilíbrio entre nossa vida profissional, pessoal, física e mental é um conceito mais amplo de estilo de vida.

Falando de alimentação, estudos demonstram que comer menos gordura, sal e açúcar, consumir mais frutas, hortaliças e produtos integrais, equilibrar o consumo de proteínas vegetais e animais, tudo isso leva a uma maior longevidade, menos doenças. melhor resposta aos tratamentos e cirurgias. Além disso, consumo de ômega 3, vitaminas de complexo B e aminoácidos, todos presentes em uma alimentação saudável, reduzem as chances de demência e depressão.


A obesidade, presente em 26% da população brasileira, caracterizada pelo aumento de gordura corporal, da circunferência de cintura e índice de massa corporal acima de 30 kg/m2, aumenta o risco de doenças crônicas, câncer e demências, como o Alzheimer. E uma alimentação adequada e prática regular de atividade física fazem parte do tratamento dessa doença crônica, sendo uma pandemia mundial.


O tabagismo e o alcoolismo também prejudicam uma vida com saúde porque aumentam o risco de câncer, doenças crônicas, problemas vasculares e demências. Por isso, a sua cessão e o tratamento fazem parte de um estilo de vida mais saudável.


O sedentarismo tem aumentado nosso mundo atual, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o país mais sedentário da América Latina. Várias evidências científicas também demonstram que ele está associado a mais riscos de problemas mentais e físicos. Por isso, é essencial praticarmos exercícios regularmente, aumentando as nossas chances de vivermos mais e com qualidade.


Tudo isso, que falamos anteriormente, relacionam-se a menos stress, mais bem-estar, menos ansiedade e depressão, ou seja a uma melhor saúde mental, que também é um dos pilares de um estilo de vida equilibrado.

Lógico que ao longo da nossa vida teremos períodos com menos prática de atividade física, comeremos comidas não saudáveis, exageraremos na bebida e na comida e poderemos ter algum vício como o cigarro, porém o grande problema é isso ser a maior parte da nossa vida e não sabermos parar. E se isso for a maior parte dos nosso dias, definirá nosso envelhecimento com mais chances de doenças, menos qualidade de vida, menos tempo de vida e maiores chances de demência e dependência.


Nunca é tarde para mudarmos o nosso estilo de vida e adquirirmos hábitos saudáveis, isso não refletirá apenas no nosso envelhecer e no nosso corpo, isso afetará a vida de toda nossa família, de uma forma positiva. Pense nisso, porque nunca é tarde para mudar.



Andrea Pereira

Médica Nutróloga


Bình luận


bottom of page